Páginas

sábado, 5 de maio de 2012

Saiba mais sobre Valentino: o mais chique de todos os tempos

Valentino, conhecido como o “Rei do Chic”, tornou-se ícone, um nome respeitado e adorado pelas mais chiques celebridades do planeta, e transformou a história da alta costura. O charme de suas criações encanta pela excelência e qualidade. O grande diferencial do estilista foi justamente fazer uma moda luxuosa, soberba, mas elegante, sem exageros desnecessários. A moda de Valentino seduziu e conquistou tanto celebridades como mulheres normais, e sua marca se tornou uma das mais elegantes e chiques do mundo. E é por isso que ele é, sem sombra de dúvidas, o preferido deste humilde blog, e  merece um post especial.


Valentino Garavani nasceu na pequena cidade italiana de Voghera em 1932 e desde muito cedo demonstrou interesse e talento nato para as artes. Aos 18 anos, já um exímio desenhista, ele se mudou para Paris para estudar na tradicional Câmara Sindical de Alta Costura, e ao conseguir o primeiro lugar em um concurso de estilismo foi contratado para trabalhar no ateliê de Jean Dessès, ao lado de ninguém menos do que outro grande estilista: Guy Laroche, e anos depois, após ajudá-lo a fundar sua própria marca, Valentino então volta para a Itália e abre seu próprio estúdio em 1959, e, em 1961, apresenta a primeira coleção em Roma, no seu ateliê da Via Condotti, com um desfile de 120 modelos, apoiado financeiramente pelo pai.

Criações de Valentino. Foto: Museu Virtual Valentino Garavani


Foi um sucesso. Valentino ainda era um jovem criador em ascensão, mas, muito rapidamente, passou a ser considerado um mestre da costura italiana. A explicação para isso é que parece ter “nascido pronto”: diferentemente da maioria dos profissionais em começo de carreira, que está em busca de um estilo próprio e segue vários caminhos até engrenar, aos 20 anos, ele já tinha um talento amadurecido, com vestidos muito bem equilibrados e exatos nas proporções.

Criações de Valentino. Foto: Museu Virtual Valentino Garavani


No ano de 1968, lançou a coleção denominada Valentino’s White, onde o famoso “V” apareceu pela primeira vez. A próxima década tem início com o lançamento de sua coleção masculina e feminina “ready-to-wear” em 1972, além da inauguração de suas primeiras boutiques nas cidades de Roma e Milão. Em 1978 lançou seu primeiro perfume em noite de gala no teatro Champs Elisées na cidade de Paris.


Acima, o logotipo da grife, um dos que possuem maior peso no mundo da moda. Abaixo, dois grandes ícones produzidos pela marca: o sapato com tachas e a fragrância V de Valentino. Fotos: Google Images



Ao longo dos anos, Valentino produziu inúmeros ícones, mas assim como Elza Schiaparelli, que tinha o rosa choque como a sua “cor oficial”, desde os primeiros dias de trabalho na maison Dessès, Valentino se encantou pelo vermelho e fez da cor uma de suas assinaturas - na época, freqüentava a Ópera de Barcelona e notou a força do vermelho nos figurinos: ao lado do preto e do branco, não havia, para ele, cor mais bela que o vermelho. E dele nunca mais se separou. O estilista costuma dizer “O vermelho é fascinante, é vida, sangue da morte, paixão, amor, a cura total da tristeza”.

Valentino Garavani posando com sua enorme coleção de vestidos vermelhos. Os famosos "Red Valentino". Foto: Google Images


No dia 23 de janeiro de 2008, tudo ficou diferente nas noites de gala. Valentino Garavani, costureiro número um das celebridades, decidiu se aposentar depois de 45 anos vestindo estrelas como Sophia Loren, Elizabeth Taylor, Jacqueline Kennedy, Farah Diba, Audrey Hepburn (que, apesar do acordo que tinha com a casa Givenchy, sempre que podia queria ser vestida por Valentino) e Julia Roberts, só para citar algumas. Em seu último desfile ele foi aplaudido de pé pelos 800 convidados numa tenda instalada nos jardins do Museu Rodin, em Paris. A cor, conhecida como “vermelho Valentino”, apareceu em modelos de decote V de chiffon em 30 reproduções. Em nota oficial ele afirmou: “Eu quero dizer, como fazem os ingleses: Gostaria de sair da festa quando ela ainda está cheia".

Criações de Valentino. Foto: Museu Virtual Valentino Garavani


Atualmente à frente da grife estão os estilistas Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli que assumiram desde a saída do estilista. Mais recentemente a grife lançou o Museu Virtual Valentino Garavani, onde estão disponibilizados para o público todo o acervo da marca. Com certeza, um grande presente para os admiradores da marca e estudantes de moda do mundo. O acesso às dependências virtuais do museu é feito através de um aplicativo instalado diretamente no seu computador, que você encontra aqui. Abaixo, um tour virtual pelas dependências do museu:



* Este texto foi compilado e adaptado para este blog a partir do texto encontrado no endereço http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2006/07/valentino-o-mago-da-moda.html

8 comentários:

  1. Boa noite!!
    Passei pra conhecer seu blog e achei super interessante!
    Já estou seguindo!
    Visite http://penseoamanha.blogspot.com/
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nilton! Visita retribuída. Abraços e volte sempre!

      Excluir
  2. Adoro Valentino por causa de uma paixão em comum:o vermelho!


    bjs,Marinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Paulo. Eu também acho um luxo. Beijão

      Excluir
  3. Com certeza seremos muito mais chiques ;)

    Sucesso com seu blog, já sigo aqui e no dihitt. #bitocas

    www.planetadablogueira.com

    ResponderExcluir
  4. comecei a estudar moda recentemente,e minha primeira pesquisa é sobre valentim,adorei tudo.. muito lindo e inspirador.

    ResponderExcluir
  5. estudo moda a pouco tempo,e minha primeira pesquisa é sobre Valentim. tudo muito lindo e inspirador...

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário para o Sejamos Chiques